Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Alimentos exerceram a maior pressão sobre inflação de 2008

SÃO PAULO - A alta dos alimentos foi a principal influência sobre a inflação de 5,9% apurada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2008. Os produtos alimentícios subiram 11,11% e responderam por 2,42 pontos do índice cheio do ano.

Valor Online |

A variação de 11,11% superou a vista em em 2007, de 10,79%, e foi a maior dentre todos os grupos que compõem o indicador de inflação. Como as pressões dos alimentos foram mais acentuadas no primeiro semestre, a trajetória do IPCA se comportou da mesma forma: índices mais elevados na metade inicial do ano, com destaque para maio (0,79%) e junho (0,74%), e desaceleração no segundo trimestre.

O IBGE cita a valorização dos produtos agrícolas cotados no mercado internacional e o aumento da demanda por alimentos - tanto externa, quanto internamente - como os grandes motivadores do avanço dos preços dos alimentos em 2008.

O IPCA abrange as cestas de consumo das famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos. Outro índice calculado pelo IBGE, o INPC, engloba apenas as famílias que recebem de 1 a 8 salários mínimos e teve variação maior em 2008, de 6,48%. Os dois índices evidenciam que as camadas mais pobres da população foram as mais prejudicadas pela inflação no ano passado, uma vez que os alimentos respondem por uma parcela mais significativa do custo de vida das famílias de menor renda.

Dentro da classe de despesas com alimentação consideradas no IPCA, Refeição em restaurante foi a maior contribuição individual para o IPCA no ano. Os preços do item aumentaram 14,45% em 2008, o que representou 0,55 ponto percentual do indicador. Em seguida, vieram as carnes, com alta de 24,02% e contribuição de 0,49 ponto percentual.

A variação dos produtos não-alimentícios também colaborou para o aumento da inflação no ano, ficando em 4,46% em 2008, acima dos 2,38% registrados em 2007. O destaque foi para o grupo de despesas pessoais, que teve participação de 0,72 ponto percentual do IPCA, sendo que os salários dos empregados domésticos, cujo aumento foi de 11,04%, foi o item que mais contribuiu nesse grupo.

Dentre os produtos que contiveram o indicador de inflação, estão os automóveis, registrando queda de 4,32% nos usados e 2,25% nos novos.

(Vanessa Dezem | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG