Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Alimentação puxa índice do custo de vida em SP, avalia Dieese

São Paulo, 05 - A alta de 0,67% do grupo Alimentação foi o principal fator de aceleração do Índice do Custo de Vida (ICV) entre setembro e outubro, de 0,14% para 0,43%, e teve como pressão mais significativa o comportamento do subgrupo Produtos In Natura e Semi-elaborados. A informação foi divulgada hoje pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que apurou uma elevação de 1,41% para o subgrupo na capital paulista no mês passado.

Agência Estado |

De acordo com o instituto, as maiores taxas do subgrupo ficaram por conta da parte de Frutas, cuja elevação foi de 3,69%, com destaque para as variações expressivas de 42,68% do preço do limão; de 20,66% do maracujá; e de 17,05% do abacate. Na contramão da tendência dominante deste segmento, ficaram o pêssego, com baixa de 27,17%, e a manga, com recuo de 8,89%.

Os preços das carnes avançaram 2,62% em outubro. Segundo o Dieese, foram apuradas taxas elevadas tanto para a bovina (2,63%) como para a suína (2,37%). No segmento de Grãos, cuja variação foi de 2,05%, o arroz avançou 0,69% e o feijão, 4,17%.

Quanto aos legumes, que subiram, em média, 2,13%, o Dieese constatou altas de 26,75% no preço da vagem e de 10,62% no valor do quiabo. Em contrapartida, no segmento Hortaliças, que caiu 2,87%, o instituto apurou diminuição generalizada nos preços de todos os componentes.

Na parte de Raízes e Tubérculos, cuja variação negativa foi de 7,40% em outubro, foram observadas baixas de 16,53% no preço da cebola e de 8,72% na cenoura. Dentro do mesmo segmento, a mandioquinha avançou 24,03% e a mandioca, 7,45%.

Indústria Alimentícia

Fora do subgrupo Produtos In Natura e Semi-elaborados, o Dieese constatou, por meio do ICV, que o subgrupo Indústria Alimentícia caiu 0,05%, com destaque para as quedas de 6,41% no valor médio do trigo; de 2,64% no preço dos óleos; e de 2,38% no leite tipo Longa Vida. Em contrapartida, o subgrupo Alimentação Fora do Domicílio avançou 0,32%, com destaque para as altas de 0,20% na parte de lanches e de 0,40% no item refeição principal.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG