Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

AleSat compra rede da Polipetro no Sul

BELO HORIZONTE - Após perder a disputa pela rede de distribuição de derivados de petróleo da Texaco, a AleSat Combustíveis decidiu aumentar os investimentos e acelerar o seu plano de expansão no Brasil. Com 1,2 mil postos espalhados por 21 estados do país, a empresa anunciou ontem a compra da rede catarinense Polipetro e prepara a aquisição de mais duas distribuidoras até o fim do ano.

Valor Online |

" A Polipetro se ajusta à nossa estratégia de aquisições, cujo alvo são redes de abrangência regional que operam com bandeira própria e fornecem, ao mesmo tempo, combustíveis a postos independentes " , disse Jucelino Sousa, vice-presidente da AleSat. " Temos em andamento negociações com mais duas distribuidoras, a serem concluídas ainda neste ano " , acrescentou o executivo, sem dar mais detalhes sobre as transações, que estão sendo assessoradas pelo Bradesco.

O desembolso em aquisições, que não foi informado, não está incluído no plano de expansão traçado pela AleSat, que contempla aporte de R$ 250 milhões na abertura de mais 1.019 postos até 2012 - praticamente dobrando o tamanho atual da rede.

Somente na expansão orgânica, a mineira AleSat está investindo R$ 73,5 milhões para abrir 240 postos até dezembro. Com as aquisições, esse número subirá para 500 ainda neste ano.

Controlada pelo grupo paulista Vibrapar, a Polipetro conta com 130 postos de combustível localizados em 110 cidades de Santa Catarina e do Paraná. Abastece ainda outros 1,3 mil postos de " bandeira branca " , sem vinculação com distribuidoras. Além disso, são seus clientes grandes consumidores, como empresas de transporte público e de cargas, companhias de pesca e fazendas nos dois estados da região Sul. São aproximadamente 20 milhões de litros de combustível ao mês, sendo que 50% desse suprimento são referentes a óleo diesel.

Com a compra da Polipetro, a AleSat dá uma salto no Sul do Brasil - mercado em que tinha ainda baixa participação do grupo mineiro. Dos 1,2 mil postos com a sua bandeira em todo país, apenas 28 estavam localizados naquela região: 22 no Paraná e outros seis em Santa Catarina.

No programa de expansão orgânica, a AleSat reservou R$ 20 milhões a serem aplicados na região Sul até 2012, para a abertura de 316 postos, sendo que 136 em Santa Catarina, 95 no Paraná e mais 85 no Rio Grande do Sul. Essa distribuição geográfica vai ser reconfigurada agora, após a compra da Polipetro. " Vamos avaliar o planejamento inicial, buscando reforçar o Rio Grande do Sul e o Paraná " , disse Sousa.

Para suprir as suas operações na região, a AleSat já conta com seis bases distribuidoras: três no Paraná (Araucária, Cascavel e Londrina), duas em Santa Catarina (Biguaçu e Itajaí) e uma no Rio Grande do Sul (Esteio).

Sediada em Itajaí, a Polipetro começou a operar em 1996 e faturou, no ano passado, R$ 500 milhões. A AleSat, por sua vez, tem receita de R$ 6 bilhões ao ano e distribui cerca de 300 milhões de litros de combustível a cinco mil clientes - sendo 3,8 mil postos de " bandeira branca " e grande consumidores. Opera ainda 45 bases de distribuição.

Agora ex-proprietários da Polipetro, o grupo Vibrapar também detém a distribuidora de combustíveis Viabrasil. A rede conta com cerca de 100 postos localizados na capital e no interior paulista. A holding controla ainda a Univen Petroquímica, localizada em Itupeva (SP), que produz solventes a partir do processamento de condensado de petróleo, e a Midas, que além de borrachas, produz uma linha de solventes - como thinner, querosene e aguarrás. O grupo paulista não quis comentar a venda da Polipetro.

(Danilo Jorge | Valor Econômico)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG