Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Alerj decide cassar mandato do deputado Álvaro Lins

SÃO PAULO - Por unanimidade, o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Assembléia Legislativa do Rio decidiu pela cassação do mandato do deputado Álvaro Lins (PMDB). Na próxima terça-feira o plenário da Alerj votará em sessão ordinária o futuro do deputado. O deputado Álvaro Lins foi acusado pelo Ministério Público Federal de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha armada, facilitação de contrabando e corrupção passiva. Lins foi preso pela Polícia Federal durante a operação Segurança Pública S/A.

Valor Online |

Por ter imunidade parlamentar, o deputado conseguiu o relaxamento de sua prisão pela Alerj que, baseada no Regimento Interno e na Constituição, entendeu não haver legalidade na prisão. A Corregedoria fez relatório indicando a quebra de decoro, que foi enviado ao Conselho de Ética. Ontem os deputados analisaram o recurso de Lins. Ele tentou invalidar o trabalho do Conselho de Ética argumentando que este contrariava o regulamento da Assembléia.

Também foi decidida a manutenção da prisão do deputado Natalino José Guimarães (DEM). A decisão final será hoje, no plenário. Natalino é suspeito de comandar milícia na Zona Oeste.

(Valor Econômico)

Leia tudo sobre: alerj

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG