Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Alencar recomenda exame criterioso dos pedidos de financiamento

BRASÍLIA - O vice-presidente José Alencar recomendou um exame criterioso dos casos de necessidade de recursos, de modo a evitar juízo precipitado. Segundo ele, há uma demanda natural da atividade produtiva e dos exportadores por crédito e isso tem que ser examinado caso a caso, não pode ser liberado a torto e a direito.

Valor Online |

Ele lembrou que a crise no sistema hipotecário norte-americano, que acabou se estendendo para outros setores e se alastra no mundo, começou com a liberação de financiamentos sem a devida garantia.

Para ele a crise é de confiança no sistema bancário. Alencar afirmou que no Brasil o segmento vai muito bem, e não trabalha com os abusos que se viu nos Estados Unidos. "Podemos passar por isso sem grandes problemas".

Sobre os possíveis cortes no orçamento para que o país gaste menos, Alencar sugeriu cortar a taxa básica de juros para reduzir os gastos do governo.

"A rubrica mais importante no Orçamento é relativa aos juros com que o país rola suas dívidas. Temos gastado muito. Nos oito anos de governo, vamos chegar a R$ 1,2 trilhão. Nos primeiros quatro anos, gastamos R$ 600 bilhões. A taxa [de juros] brasileira é muito alta. Na maioria do mundo é um sexto dessa", reafirmou.

Para Alencar, reduzir os juros básicos "será uma grande economia que o país fará".

José Alencar falou com os jornalistas depois de participar da cerimônia de comemoração dos 20 anos da Constituição, no Congresso Nacional.

(Agência Brasil)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG