O presidente em exercício, José Alencar, discordou hoje da avaliação do presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, de que é necessária a manutenção da política de juros altos para combater a inflação. A uma pergunta de um jornalista se este é realmente o caminho, Alencar respondeu: Este é o caminho da morte.

" Alencar fez a declaração em entrevista no Palácio do Planalto, após a cerimônia de comemoração dos dois anos da chamada Lei Maria da Penha, que pune a prática de atos de violência contra mulheres.

Em abril deste ano, o Comitê de Política Monetária (Copom) iniciou o ciclo de aperto monetário da taxa básica de juros. Entre aquele mês e julho, quando ocorreu a última reunião do Copom, a Selic foi elevada em 1,75 ponto porcentual.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.