Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Alencar: Brasil corre risco de voltar a adotar indexação

O vice-presidente, José Alencar, que está no exercício da Presidência da República hoje, em função da viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Argentina, disse hoje que o Brasil corre o risco de voltar a adotar a indexação, mecanismo pelo qual os preços de produtos e serviços, além do salário dos trabalhadores, são reajustados tendo como base a inflação acumulada. Esse processo acaba por realimentar a inflação, afirmou.

Agência Estado |

"O fim da indexação foi um dos fatores mais importantes para o combate da inflação. A indexação acabou significando força para consolidar a inflação no passado", disse ele, após participar da abertura da 40ª Feira Internacional de Calçados, Assessórios de Moda, Máquinas e Componentes (Francal), no Pavilhão de Exposições do Anhembi, na capital paulista.

"Nós estamos correndo o risco de novamente adotarmos a indexação. Isso não pode ocorrer, pois se adotarmos a indexação, teremos adotado novamente um instrumento que, a pretexto de nos permitir conviver com a inflação, a fortalece, e fortalecer a inflação é um crime que se pratica, especialmente contra quem tem renda fixa e renda baixa", acrescentou.

José Alencar está no exercício da Presidência da República, em substituição ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está em San Miguel de Tucumán, na Argentina, para a 35ª reunião de Cúpula dos Chefes de Estado no Mercosul.

Leia mais sobre inflação

Leia tudo sobre: inflação

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG