recessão técnica no terceiro trimestre - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Alemanha entra em recessão técnica no terceiro trimestre

A Alemanha, maior economia da zona euro, registrou uma recessão técnica pela redução do Produto Interno Bruto (PIB) durante dois trimestres consecutivos, informa um comunicado oficial do Escritório Federal de Estatísticas (Destatis).

AFP |

No terceiro trimestre, o PIB caiu 0,5% em relação ao período anterior, anunciou o Destatis em uma estimativa provisória.

A situação é mais grave que as previsões dos economistas entrevistados pela agência Dow Jones Newswire, que apostavam em uma queda de 0,1%.

No segundo trimestre, a redução foi de 0,4%, depois de uma alta de 1,4% no primeiro, segundo dados definitivos revisados.

Na quarta-feira, enquanto o conselho de ministros aprovava um pacote de 15 medidas para estimular a economia, os "cinco sábios", um grupo de economistas de alto nível e conselheiros do governo, emitiam críticas a respeito.

No relatório anual sobre a conjuntura, os economistas criticam "uma mistura de projetos insólitos que tentam apenas dar a impressão de que o governo está fazendo algo".

Há pouco tempo Berlim revisou para baixo a previsão de crescimento econômico para 2009, a 0,2%, em conseqüências dos efeitos da crise financeira global.

Líder mundial em exportações, a Alemanha está muito fragilizada pela redução das atividades de seus principais mercados e a queda dos níveis de consumo.

Apesar de um leve aumento do consumo e dos investimentos no terceiro trimestre, as importações aumentaram consideravelmente e as exportações caíram, segundo o Destatis.

De acordo com os economistas, um plano de investimentos públicos é urgente, principalmente para as áreas de transportes e educação, apesar das medidas implicarem um aumento da dívida pública.

A chanceler Angela Merkel reconheceu que o governo trava uma batalha dura contra a crise e que está fazendo o possível para superar a tempestade.

"Estamos em uma situação extremamente difícil, na qual não podemos prever o que acontecerá no futuro", declarou.

bur-wai/fp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG