Berlim, 9 mar (EFE).- Os Governos de Alemanha e França estão preparando uma iniciativa conjunta contra as especulações que atingem Estados e grandes empresas nos mercados internacionais, segundo o jornal alemão Süddeutsche Zeitung.

Os Governos propõem elaborar uma normativa que limite e inclusive proíba a venda descoberta de ações e os negócios financeiros sem limites nas bolsas internacionais.

O diário assinala que a chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente francês, Nicolas Sarkozy, têm intenção de enviar uma carta ao presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, para que tome a iniciativa e atue.

Ainda segundo o jornal, a carta foi redigida também pelo presidente do Eurogrupo e primeiro-ministro luxemburguês, Jean-Claude Juncker, assim como por seu colega grego, Yorgos Papandreu.

Com a venda descoberta de ações os especuladores negociam títulos a fim de pressionar sobre sua cotação e recomprá-los mais tarde a um preço mais baixo.

Mediante os chamados CDS (Credit Default Swaps), os compradores de dívidas se asseguram contra uma possível falta de pagamento, embora sejam utilizados com cada vez maior frequência pelos especuladores para apostar nessa possibilidade, como aconteceu com a Grécia.

O jornal alemão destaca ainda que os quatro líderes estão dispostos a defender uma atuação isolada da Europa caso os principais parceiros do G20, como Estados Unidos e China, não se unam à iniciativa. EFE jcb/fm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.