Berlim, 14 jan (EFE).- O ministro das Finanças alemão, Peer Steinbruck, reconheceu que a Alemanha descumprirá, em 2010, inevitavelmente o Pacto de Estabilidade e Crescimento (PEC) da União Européia (UE), ao registrar um déficit fiscal que superará 4% do PIB.

"Para 2009 espero que possamos nos manter nos limites de 3% do PIB para o novo endividamento. Em 2010, ultrapassaremos esse limite", declara Steinbrueck em entrevista publicada hoje pelo jornal "Financial Times Deutschland".

Apesar das previsões pessimistas, o ministro alemão considera que o ano orçamentário de 2008 finalizou melhor do que o esperado, já que o estado conseguiu fechá-lo com um novo endividamento de 11,6 bilhões de euros, 300 milhões menor que o calculado inicialmente.

Por outro lado, Steinbruck diz que, devido à atual crise econômica e financeira mundial, nos próximos dez anos será impossível financiar uma grande reforma tributária na Alemanha, como reivindicam os diferentes partidos. EFE jcb/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.