O etanol combustível segue competitivo no tanque dos carros flex fuel no Estado do Mato Grosso e voltou a ser competitivo em Goiás, de acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) compilados pela Agência Estado , referentes à semana terminada em 26 de fevereiro de 2010. Em 24 Estados e no Distrito Federal, a gasolina segue competitiva no bolso no consumidor.

O Estado de São Paulo, que concentra mais de 50% do consumo de etanol, continua apresentando maior competitividade para a gasolina, na média dos preços compilados pela ANP, a primeira vez que isto acontece na história.

Considerando o preço médio da gasolina de R$ 2,487 por litro no Estado de São Paulo, o etanol hidratado é competitivo na região até R$ 1,74 e, na média da ANP, o preço em São Paulo ficou em R$ 1,806 por litro, 3,8% acima do ponto de equilíbrio entre gasolina e etanol. Na semana, os preços do etanol recuaram 2,11% no Estado de São Paulo.

O etanol permanece vantajoso no Estado do Mato Grosso e em Goiás. A vantagem é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do poder nos motores à gasolina. No cálculo, são utilizados valores médios coletados em postos em todos os Estados e no Distrito Federal.

A gasolina está vantajosa em 24 Estados e no Distrito Federal. Desde a semana de 16 de outubro de 2009, a gasolina passou a ser vantajosa em mais Estados do País que o etanol.

Segundo o levantamento, no Mato Grosso, o preço do etanol está em 67,04% do preço da gasolina, e em Goiás a relação é de 69,97%. A gasolina está mais vantajosa principalmente no Rio Grande do Sul (preço do etanol é 90,88% do valor da gasolina), Santa Catarina (85,03%), Acre (84,80%), e Maranhão (84,79%).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.