Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Álcool mantém competitividade

O álcool só perderá competitividade se os preços da gasolina caírem mais que 13% na bomba, avalia a Tendências Consultoria. A queda da cotação internacional do petróleo - de cerca de US$ 150 por barril para o nível atual de US$ 35 a US$ 40 - preocupa o setor sucroalcooleiro, que teme redução dos preços da gasolina no mercado interno, o que poderia tirar a competitividade do etanol hidratado usado nos carros flex e piorar o fluxo de caixa das usinas, que já atravessam fase difícil.

Agência Estado |

Segundo o analista de energia da Tendências, Walter de Vitto, a gasolina está custando bem menos no mercado internacional do que no mercado doméstico.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG