Na hora de abastecer o tanque dos carros bicombustíveis (flex), o etanol combustível é mais vantajoso que a gasolina em apenas 7 dos 26 Estados brasileiros mais o Distrito Federal. Isso é o que mostra os dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), compilados pelo AE Taxas, referentes à semana encerrada na última sexta-feira.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237574031404&_c_=MiGComponente_C

Atualmente, o etanol permanece vantajoso nos Estados de Goiás, Mato Grosso, Paraná, Pernambuco, Rondônia, São Paulo e Tocantins.

Uma maior estabilidade dos preços do etanol nos postos de combustível fez com que a vantagem voltasse a subir em relação à semana anterior, quando seis Estados apresentavam um etanol mais competitivo. A vantagem é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do poder nos motores à gasolina.

A gasolina está mais vantajosa em 18 Estados. Em Alagoas e Mato Grosso do Sul, o uso de etano ou gasolina nos tanques dos veículos é indiferente. Desde a semana de 16 de outubro, a gasolina passou a ser vantajosa em mais Estados do País que o etanol.

Segundo o levantamento, os Estados onde a vantagem do etanol é mais significativa são Mato Grosso (onde o valor do etanol é 52,28% do preço da gasolina), Goiás (62,45%), São Paulo (64,09%) e Tocantins (65,34%). Já a gasolina está mais vantajosa principalmente em Roraima (valor do etanol é 80,01% do preço da gasolina), Rio Grande do Sul (78,19%), Amapá (77,62%), Pará (77,33%), Espírito Santo (75,87%) e Santa Catarina (74,55%).

Preços

Segundo a ANP, o preço mínimo registrado para o etanol foi de R$ 1,29 por litro, no Estado de São Paulo, enquanto o preço máximo foi de R$ 2,99 por litro, no Acre. O menor preço médio foi o registrado no Mato Grosso (R$ 1,457 por litro), enquanto o maior foi identificado no Amapá (R$ 2,185 por litro).

O levantamento também revela que os preços médios do etanol combustível subiram nos postos de 15 Estados brasileiros no período analisado. Os valores caíram em 12 Estados. As maiores quedas foram registradas em Rondônia (baixa de 1,33%), Bahia (queda de 1,25%) e Acre (recuo de 1,22%). Já as maiores altas foram registradas em Goiás (3,71%), Mato Grosso (2,38%), Espírito Santo (1,90%) e Minas Gerais (1,80%).

Leia mais sobre: combustível

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.