RECIFE - A Alcoa, maior fabricante mundial de alumínio, colocou à venda a unidade de produtos laminados que possui em Itapissuma (PE). De acordo com Luiz Augusto Barbosa, a alienação faz parte de uma decisão mundial da companhia, que optou por sair de quatro negócios de transformação para reduzir o portfólio.

São eles: sistemas elétricos e eletrônicos, laminados, rodas fundidas e produtos de transporte, que geraram uma receita de US$ 1,8 bilhão em 2008.

A medida global tem como objetivo ajudar a companhia a enfrentar a crise econômica. Para alcançar essa meta, a Alcoa vai demitir 13% do quadro mundial de funcionários (13.500 pessoas) e cortar 18% da produção (750 mil toneladas). No Brasil, a companhia afirmou que não haverá cortes.

Apesar de uma parte da fábrica de Itapissuma estar à venda, a Alcoa está ampliando sua produção no segmento de extrudados (perfis). Ontem, a companhia anunciou uma parceria com a pernambucana Priori para fazer perfis de alumínio pintados para a construção civil. Em um terreno ao lado da fábrica da Alcoa, a Priori investiu US$ 3,5 milhões para fazer com exclusividade o serviço de pintura.

Segundo Luiz Augusto Barbosa, diretor de extrudados da Alcoa, isso permitirá a ampliação da produção da unidade, que passará de 500 toneladas por mês para 750 toneladas mensais. Ele explica que não existia no Nordeste ninguém que fizesse o serviço de pintura dos perfis. Por esse motivo, a Alcoa investiu num projeto para apresentar a um grupo investidor.

(Carolina Mandl | Valor Econômico)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.