Tamanho do texto

Washington, 23 out (EFE).- O ex-presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano) Alan Greenspan acredita que os Estados Unidos estão no meio de um tsunami creditício, e que a turbulência financeira o deixou em um estado de estupor.

O ex-funcionário discursou hoje diante do Comitê de Supervisão da Câmara de Representantes dos EUA (Câmara Baixa), em uma audiência sobre o papel das agências de controle financeiro e econômico do Governo enquanto era criada a atual crise dos mercados.

Segundo fragmentos de seu testemunho divulgados pelo escritório de Greenspan, o homem que dirigiu o Fed entre 1987 e 2006 acredita agora que as empresas e mercados financeiros "deveriam ser muito mais regulados, para impedir um tsunami financeiro como o que não vimos em um século".

Durante o período no qual Greenspan liderou o Fed, acelerou-se nos Estados Unidos a eliminação de regulações, e diminuiu a aplicação das que ficaram de pé, enquanto, nos mercados financeiros, multiplicaram-se novos "instrumentos" de especulação.

Greenspan disse que "está em choque e não pode acreditar" como os bancos e as empresas financeiras não se vigiaram e controlaram a si próprias, que é com o que ele e outros responsáveis de supervisão no Governo contavam. EFE jab/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.