Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

AIE reduz previsões de oferta e afirma que especuladores não são bode expiatório

A Agência Internacional de Energia (AIE) revisou nesta terça-feira a previsão sobre as ofertas de petróleo nos próximos cinco anos e considerou que a especulação financeira corre o risco de se tornar o bode expiatório da disparada dos preços, que na opinião da AIE obedece a outros fatores.

AFP |

"Há revisões de que quedas significativas tanto para a oferta não Opep como para as estimativas de capacidade da Opep", afirma a AIE, que defende os interesses dos países consumidores desenvolvidos.

Um aumento da oferta representaria um aumento da demanda nos próximos dois anos, antes de uma queda em 2010, o que traz de volta o fantasma de ainda mais tensão no mercado, afirma a AIE em um novo previsão divulgada no Congresso Mundial de Petróleo em Madri.

"A capacidade excedente efetiva da Opep aumenta de maneira temporária acima dos quatro milhões de barris por dia em 2009 e 2010, antes de cair a níveis mínimos em 2013", acrescenta o informe.

Além disso, a AIE considera que a alta do petróleo não é provocada pela especulação e sim por outros fatores, principalmente o temor a uma escassez da oferta.

"Muitas vezes encontrar um bode expiatório para os preços elevados é um caso de conveniência política, mais fácil do que fazer uma análise séria que poderia envolver o enfrentamento de decisões difíceis", afirma o relatório da AIE.

"Culpar a especulação é uma solução fácil que evita tomar os passos necessários para melhorar o acesso e o investimento do lado da oferta ou implementar medidas para melhorar a eficiência energética", completa a AIE.

adp/fp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG