Pela primeira vez desde dezembro do ano passado, a Agência Internacional de Energia (AIE) elevou levemente sua projeção de crescimento da demanda mundial por petróleo em 2008, mas alertou que o consumo global permanecerá abaixo da tendência até 2009, em meio ao declínio das condições econômicas. A agência aumentou em 90 mil barris por dia sua projeção para a demanda em 2008, devido ao maior consumo dos mercados emergentes.

Segundo a agência, o menor crescimento econômico e os preços elevados do petróleo prejudicaram o consumo da matéria-prima nos mercados desenvolvidos, como Estados Unidos e Europa, mas a atividade econômica saudável nas nações emergentes, como Arábia Saudita e China, tem feito a diferença.

"Em 2008 e 2009, a demanda global está significativamente abaixo da tendência, mas o consumo fora da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) - que reúne 30 países, que produzem mais da metade de toda a riqueza do mundo; o Brasil não faz parte da organização - ainda deve permanecer excepcional", disse Lawrence Eagles, editor do relatório mensal de petróleo da AIE.

Ele acrescentou que a média em longo prazo para o crescimento da demanda mundial em uma série de décadas é de cerca de 1,6% anualmente. Mas taxas de crescimento de apenas 1% são esperadas globalmente este ano e em 2009, disse a AIE em seu relatório de julho. O mundo deve utilizar, em média, 87,7 milhões de barris por dia em 2009, o que representa um crescimento de 860 mil barris por dia em relação a 2008. As informações são da Dow Jones.

Leia mais sobre petróleo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.