Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

AIE constata aumento da oferta em julho e distensão no mercado

Paris, 12 ago (EFE).- A Agência Internacional da Energia (AIE) constatou um notável aumento da oferta global de petróleo em julho, que aumentou em 890 mil barris diários, para 87,8 milhões de barris.

EFE |

A organização, que representa os interesses dos países industrializados membros da OCDE, mantém inalterada sua previsão de demanda mundial de petróleo para 2008, em 86,9 milhões de barris diários (0,9% a mais a respeito de 2007).

Os dois elementos indicam que as tensões no mercado continuam diminuindo, mas o conflito militar no Cáucaso, principal via de passagem para o petróleo do Mar Cáspio, representa um risco para o abastecimento energético da Europa.

Em seu relatório mensal publicado hoje, a AIE também eleva ligeiramente a previsão de demanda mundial para 2009, que passaria para 87,8 milhões de barris (1,1% a mais a respeito de 2008), o que representa mais 70 mil barris diários.

O crescimento será impulsionado, principalmente, pelos países não membros da OCDE.

Sobre a oferta de petróleo, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), que fornece 40% do petróleo mundial, aumentou em 145 mil barris diários sua extração, para 32,8 milhões de barris em julho.

O principal produtor mundial, a Arábia Saudita, produziu no mês passado 9,55 milhões de barris, o que representa 100 mil barris diários a mais que em junho.

A AIE constata que o preço do barril de petróleo caiu US$ 30 entre o máximo alcançado em meados de julho e o início de agosto, influenciado pelo aumento da oferta, uma demanda mais fraca dos países da OCDE e o fato de que os primeiros furacões da temporada nos Estados Unidos passaram sem causar danos.

Por enquanto, segundo o relatório, a interrupção da provisão no oleoduto Baku-Tbilisi-Ceyhan (BTC) e os confrontos militares no Cáucaso não afetaram os preços. EFE jms/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG