Tamanho do texto

SÃO PAULO - A quarta-feira reserva mais uma rodada de indicadores sobre a economia americana. Atenção para a venda de imóveis novos durante o mês de julho.

O consenso sugere estabilidade após forte alta em junho. O dado ganha destaque após os números apresentados, ontem, pela Associação Nacional de Corretores de Imóveis dos EUA, que mostraram que a venda de moradias antigas desabou 27,2% em julho, maior queda já registrada e bastante superior ao recuo de 14% previsto. Ainda na agenda americana constam as encomendas de bens duráveis. A estimativa é de avanço de 3% em julho, após queda de 1% em junho. Os investidores também conhecem a variação semanal nos pedidos por empréstimos hipotecários e o comportamento dos estoques de petróleo e derivados. Por aqui, os investidores recebem o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) calculado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) e o Banco Central (BC) apresenta a parcial do fluxo cambial. Amanhã, o foco está na taxa de desemprego no Brasil durante o mês de julho, nos indicadores industriais e na nota de política fiscal do BC. (Eduardo Campos | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.