Málaga (Espanha), 9 dez (EFE).- A Agência Efe fechará o ano de 2008 com lucro pelo terceiro ano consecutivo, graças a um forte controle da despesa, que compensou a sensível redução da receita prevista devido à situação econômica mundial, anunciou hoje o presidente da instituição, Álex Grijelmo.

Durante a inauguração da IV Conferência Mundial de Diretores da Agência Efe, Grijelmo disse que o lucro da agência - a principal em espanhol e quarta do mundo - ficará este ano em torno de 300 mil euros (US$ 385 mil) Em 2004, a Efe registrou perdas de exploração de 4,5 milhões de euros, que diminuíram para 2 milhões em 2005, e em 2006 obteve lucro de 204 mil euros, que triplicou em 2007, ao alcançar os 750 mil euros.

O ano de 2008 será o terceiro consecutivo de lucro, tanto no resultado total quanto no de sua atividade ordinária ou resultado econômico, "graças aos esforços de todos os trabalhadores da agência e dos diretores", disse Grijelmo.

Em 2009, que se apresenta "com muito más previsões para a economia" e, em particular, para as empresas de comunicação, a prioridade da Efe - segundo o presidente - será "manter o emprego desta empresa pública, sem que isso signifique retornar aos resultados negativos".

Na conferência, que reúne na cidade de Málaga quase 100 diretores, será analisado um estudo de mercado que indica que os clientes da empresa estimam cada vez mais o trabalho da agência, com 72% que consideram que a gestão da Efe é boa, e 78% que acham que é um fator de prestígio para a Espanha.

Também será discutida a situação da agência e seus planos de futuro a curto e médio prazo, com a finalidade de estabelecer as principais linhas de trabalho para 2009, tanto no âmbito informativo quanto de gestão, comercial e organizativo. EFE mdr/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.