falta de ritmo - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Agência admite falta de ritmo

A gerente de inspeção e controle de insumos, medicamentos e produtos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Marília Coelho Cunha, reconhece haver problemas no ritmo de inspeções em laboratórios. Mas ela garante que a situação já melhorou de forma significativa.

Agência Estado |

"Em 2007, foram concedidas 4 mil autorizações. Este ano,foram 12 mil", comparou. Mesmo assim, há ainda 8 mil pedidos de indústrias, farmácias e distribuidoras aguardando análise para licença.

O aumento de produtividade é fruto de um esforço concentrado para reduzir o passivo de autorizações. Embora tenha dado resultados, Marília reconhece que essa política é temporária. "Fizemos isso para apagar uma fogueira", disse. "Não há dúvida de que, ao se deslocar funcionários para uma força-tarefa, a área de origem fica mais suscetível."

Marília disse ainda ser favorável ao tratamento prioritário de laboratórios oficiais, como reivindica a Alfob, associação nacional que reúne os laboratórios públicos. "Devem ser tratados de forma diferenciada, pois o sistema público de saúde depende diretamente deles", disse. Para acertar os cronogramas e evitar que recomendações sejam feitas de última hora, ela sugeriu a realização de uma espécie de consultoria em todos os laboratórios públicos. A proposta prevê que eventuais obras ou acertos indicados pela inspeção da Anvisa sejam financiados pelo governo.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG