Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

AES Eletropaulo lucra R$ 1,063 bilhão em 2009

A AES Eletropaulo registrou lucro líquido de R$ 525,6 milhões no quarto trimestre de 2009, queda de 1,1% em relação aos R$ 531,3 milhões de igual período do ano anterior, refletindo os impactos negativos de maior despesa com a Fundação Cesp. No acumulado do ano de 2009, o lucro foi de R$ 1,063 bilhão, alta de 3,5% sobre 2008.

Agência Estado |

Contribuiu para o resultado anual, o reajuste tarifário médio de 14,88%; o acordo com a Prefeitura de São Paulo para pagamento de uma dívida antiga, cuja primeira parcela de R$ 118 milhões entrou para o caixa da empresa no ano passado; e o efeito positivo da adesão ao Refis no valor de R$ 298 milhões.

"Alcançamos um resultado estável em 2009 ante 2008, apesar dos efeitos negativos da crise", comentou o presidente do grupo AES Brasil, Britaldo Soares. No quarto trimestre de 2009, a distribuidora de energia reportou uma receita líquida de R$ 2,195 bilhões, expansão de 10,3% na comparação com igual intervalo de 2008. "O crescimento decorre do reajuste tarifário de 14,88% e do aumento do consumo de energia no mercado cativo", disse. No acumulado de 2009, a receita líquida foi de R$ 8,050 bilhões, alta de 6,9% sobre 2008.

A geração de caixa medida pelo Ebitda registrou uma retração de 22,5% no quarto trimestre de 2009 frente a igual intervalo de 2008, de R$ 556,4 milhões para R$ 431 milhões. De acordo com Soares, essa queda está relacionada, principalmente, a dois fatores: uma despesa adicional de R$ 26 milhões na Fundação Cesp e um evento não recorrente que ampliou o Ebitda do quarto trimestre de 2008, que foi o reconhecimento dos créditos tributários referente ao Finsocial.

No acumulado de 2009, o Ebitda da AES Eletropaulo totalizou R$ 1,573 bilhão, uma queda de 7,2% ante os R$ 1,696 bilhão apurados em 2008. Segundo Soares, o recuo está relacionado ao reconhecimento de uma receita de R$ 92 milhões da Fundação Cesp em 2008 e uma despesa adicional de R$ 63 milhões também na Fundação Cesp em 2009, além do impacto positivo na geração de caixa dos créditos tributários do Finsocial no ano retrasado.

Na linha financeira, a companhia alcançou uma receita financeira líquida de R$ 158,1 milhões em 2009, alta de 22,4% sobre o ganho de R$ 129,4 milhões apurado em 2008. A variação elevada é explicada pelo impacto positivo da adesão da companhia no Programa de Recuperação Fiscal (Refis) no quarto trimestre de 2009, que gerou um ganho extraordinário de R$ 298 milhões.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG