RIO - O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, voltou a defender o Estado do Rio de Janeiro na briga pelos royalties da exploração de petróleo e gás. Segundo ele, a fatia arrecadada pela União deveria ser usada para compensar os Estados produtores.

"Hoje, mais de 70% de tudo que se arrecada no Brasil está concentrado nas mãos da União e é dali que tem que vir parte dessa compensação. Nós temos que falar numa divisão com os demais Estados a partir daquilo que não foi licitado", disse Aécio, acrescentando que senadores do PSDB poderão ajudar a construir um entendimento a respeito da questão na casa legislativa.

Aécio ressaltou ainda que não houve demora do partido em lançar o governador de São Paulo, José Serra, à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"A campanha nem sequer começou. Tenho muita confiança da experiência do governador José Serra e no seu histórico político", afirmou Aécio, que participou de homenagem ao centenário de nascimento de seu avô Tancredo Neves na Academia Brasileira de Letras, no Rio.

(Rafael Rosas | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.