Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

ADM tem perdas com etanol, mas avalia que mercado é de longo prazo

Nova York, 03 - A executiva-chefe da norte-americana Archer Daniels Midland (ADM), Patricia Woertz, admitiu que a maior processadora mundial de grãos em termos de receita e uma das maiores produtoras de etanol do mundo teve perdas significativas no segmento de biocombustível. No entanto, Woertz disse que, no longo prazo, o negócio de etanol faz sentido economicamente e que a ADM não vai desacelerar suas operações, apesar das condições ruins do mercado.

Agência Estado |

"Acreditamos que o etanol é um mercado de longo prazo atraente para a ADM", disse a executiva durante conferência sobre os resultados da empresa no segundo trimestre fiscal, encerrado em 31 de dezembro. A divisão de produção de bioprodutos da ADM, que inclui etanol, registrou US$ 111 milhões em perdas no período, em comparação com o lucro de US$ 125 milhões no mesmo período do ano anterior.

Toda a indústria de etanol está enfrentando dificuldades com a queda da demanda por combustíveis, tanto gasolina quanto o biocombustível de milho. As companhias de petróleo também estão misturando menos etanol à gasolina, o que ajuda a reduzir esse mercado.

A ADM anunciou hoje que teve lucro líquido de US$ 585 milhões (US$ 0,91 por ação) no segundo trimestre fiscal, um aumento de 24% sobre o mesmo período do ano anterior, quando o lucro atingiu US$ 473 milhões (US$ 0,73 por ação). O avanço foi estimulado por bons resultados nos serviços agrícolas e de processamento de oleaginosas. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG