Tamanho do texto

Os principais índices do mercado de ações norte-americano fecharam em queda acentuada, após a Securities and Exchange Commission (SEC), a comissão de valores mobiliários dos EUA, acusar o banco Goldman Sachs de fraude. A notícia, aliada à decepção com os balanços de empresas como Bank of America, General Electric e Google, ajudou a azedar o humor dos investidores.

Os principais índices do mercado de ações norte-americano fecharam em queda acentuada, após a Securities and Exchange Commission (SEC), a comissão de valores mobiliários dos EUA, acusar o banco Goldman Sachs de fraude. A notícia, aliada à decepção com os balanços de empresas como Bank of America, General Electric e Google, ajudou a azedar o humor dos investidores.

O S&P 500 caiu 19,54 pontos, ou 1,61%, para 1.192,13 pontos, registrando queda em todos os setores que o compõem. Na semana, o índice acumulou perda de 0,19%.

As ações do Goldman Sachs - empresa que faz parte do S&P 500 - caíram US$ 23,57, ou 12,79%, registrando seu maior declínio em dólares numa única sessão. A SEC acusou o banco e um de seus executivos de omitir dos investidores informações cruciais sobre um produto financeiro ligado ao segmento de hipotecas subprime (de elevado risco de inadimplência).

Conforme a notícia se espalhou, o mercado aumentou sua aversão aos papéis do segmento financeiro, especialmente no caso dos bancos. As ações do Morgan Stanley recuaram 5,57%, enquanto as do JP Morgan perderam 4,73%.

"Isso são novelas e levam tempo até que desdobrem. Elas criam uma nuvem de incertezas não só ao redor do Goldman Sachs, mas também em torno de todo o setor financeiro", disse Karl Mills, executivo-chefe de investimentos da Jurika, Mills & Kiefer. "Em geral, onde há uma barata, há mais delas. Provavelmente haverá mais investigações e isso não vai parar por aqui."

Dow Jones

O Dow Jones caiu 125,91 pontos, ou 1,13%, para 11.018,66 pontos. O índice acumulou alta de 0,19% na semana, registrando assim seu sétimo ganho semanal consecutivo. Entre seus componentes, o pior desempenho foi o do Bank of America, que recuou 5,49%, atingido não só pela acusação da SEC contra o Goldman Sachs, mas pela decepção do mercado com os resultados da companhia no primeiro trimestre.

O Bank of America saiu de prejuízo de US$ 194 milhões no quarto trimestre do ano passado para lucro de US$ 3,2 bilhões no primeiro trimestre deste ano. Em relação ao primeiro trimestre de 2009, porém, o banco registrou queda de 25% no lucro.

A General Electric, que também faz parte do Dow Jones, recuou 2,72% após anunciar que seu lucro do primeiro trimestre encolheu 31% na comparação com igual período de 2009, prejudicado por perdas com operações descontinuadas e pela redução dos benefícios fiscais concedidos ao braço financeiro da companhia.

Nasdaq

O índice Nasdaq caiu 34,43 pontos, ou 1,37%, para 2.481,26 pontos, mas na semana acumulou alta de 1,11%. O declínio na sessão foi parcialmente provocado pela decepção dos investidores com o balanço do Google e da Advanced Micro Devices (AMD), divulgados na quinta-feira.

O Google anunciou que seu lucro líquido do primeiro trimestre cresceu 37% - mais que o previsto -, com um crescimento acelerado da receita de publicidade. As ações da empresa, no entanto, recuaram 7,59%, diante da preocupação dos investidores com o aumento nos custos.

A AMD anunciou que obteve lucro de US$ 257 milhões no primeiro trimestre, ante prejuízo de US$ 416 milhões no mesmo período do ano passado, mas anunciou que espera uma queda na receita do trimestre atual. As ações fecharam em baixa de 3,44%. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.