Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Açúcar perde 33% desde 1 º de fevereiro

Os preços futuros do açúcar tipo demerara caíram ontem na bolsa de Nova York (ICE Futures US). O contrato mais negociado, com vencimento em maio, encerrou o pregão cotado a 19,39 centavos de dólar por libra-peso, em baixa 1,42%.

Agência Estado |

O mercado seguiu o desempenho de outras matérias-primas, como petróleo (-1,79%) e cobre (-1,92%), pressionadas pela alta do dólar.

A valorização da moeda americana exerce efeito negativo sobre as commodities, já que reduz o poder de compra de importadores e investidores que usam outras moedas. O dólar forte também diminui o interesse dos fundos de hedge. Por outro lado, o açúcar é a commodity que mais caiu nas últimas semanas. Desde que bateram o recorde de 29 anos, no dia 1º de fevereiro, as cotações já cederam 33% no mercado nova-iorquino, para o menor nível em sete meses.

Segundo analistas, o mercado cedeu diante da percepção de que as safras de Brasil e Índia, maiores produtores mundiais de açúcar, serão maiores do que o esperado. Diante dos preços elevados e da oferta mais folgada, compradores se afastaram do mercado e passaram a pressionar os preços para baixo nas últimas semanas.

Na Índia, usinas estão renegociando contratos de importação firmados quando as cotações estavam próximas de 30 centavos de dólar, o que também afetou o humor do mercado.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG