O Índice Nacional de Crédito ao Consumidor (INCC), divulgado hoje pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), avançou em novembro pelo segundo mês consecutivo. O indicador, baseado nas consultas feitas em 2,2 mil cidades do País que usam o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), registrou crescimento de 2,8% ante outubro e de 1,4% em relação a novembro de 2008.

Com a alta, o INCC atingiu 107,6 pontos, ainda abaixo do patamar pré-crise (127,5 pontos). Em outubro, o indicador avançou 5,5% sobre setembro.

O Nordeste apresentou o maior crescimento entre as áreas analisadas, com avanço de 15,6%, sobre novembro de 2008, e de 16,7%, ante outubro deste ano. A região Sul teve aumento de 4,3%, na comparação com o mesmo mês do ano passado, e queda de 2,6% ante outubro, enquanto a Sudeste registrou redução de 0,8% em relação a novembro de 2008 e crescimento de 3% sobre o mês anterior. O Norte apresentou aumento de 2,4% em novembro sobre igual mês de 2008 e queda de 2,1% em relação a outubro. Já o Centro-Oeste registrou baixas de 8,4% e de 2,4%, sobre novembro de 2008 e outubro deste ano, respectivamente.

Para o economista chefe da ACSP, Marcel Solimeo, o desempenho do INCC em novembro sinaliza um provável crescimento da atividade varejista em dezembro. "As vendas devem apresentar crescimento, alavancadas pelas condições favoráveis de oferta de crédito, bem como por taxas de juros mais baixas e prazos mais longos", acredita. O economista ainda ressalta que a redução das alíquotas de impostos cobrados sobre a compra de produtos da linha branca e móveis deve ainda contribuir para o crescimento das vendas no período.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.