LONDRES (Reuters) - O mercado de ações europeu fechou com uma forte alta nesta quinta-feira após a divulgação de dados confirmando a saída dos Estados Unidos da recessão. O índice FTSEurofirst 300, que mede o desempenho das principais empresas da Europa, fechou em alta de 1,76 por cento, aos 997 pontos, após atingir seu nível mais baixo em três semanas de 974 pontos no começo do dia.

O índice, referência das bolsas europeias, teve valorização de mais de 54 por cento desde que atingiu sua mínima histórica em 9 de março, com investidores ficando mais confiantes sobre as possibilidades futuras de recuperação econômica.

Entre os países desenvolvidos, França, Alemanha e agora, EUA, já saíram da recessão.

"O crescimento do PIB retirou do mercado o elemento de incerteza", disse o vice-diretor de gerenciamento de ativos da Credit Suisse, Bob Parker. "(Esse crescimento) confirma que a recessão nos EUA acabou e isso está trazendo o dinheiro de volta ao mercado."

"Não acho isso o início de um grande rali. Há preocupações sobre o que acontecerá quando os bancos centrais buscarem uma saída dos pacotes de resgate e enxugarem a liquidez do mercado."

O setor financeiro foi o que mais subiu nas bolsas europeias. O banco belga KBC saltou 17,7 por cento, após registrar queda durante três sessões consecutivas depois que o holandês ING anunciou que iria aumentar seu capital social e vender sua unidade de seguros.

A reestruturação forçada do ING pela União Europeia gerou preocupações de que outras instituições financeiras também poderiam enfrentar sanções mais rígidas que o esperado em troca de auxílio do governo. As ações do ING registraram alta de 7,9 por cento na sessão desta quinta-feira.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 1,13 por cento, a 5.137 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX avançou 1,66 por cento, para 5.587 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,37 por cento, para 3.714 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib subiu 2,05 por cento, para 22.772 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 sofreu valorização de 2,22 por cento, para 11.683 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 exibiu ganhos de 3,14 por cento, para 8.496 pontos.

(Reportagem de Brian Gorman)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.