FRANKFURT (Reuters) - As ações européias caíram nesta segunda-feira para seu menor fechamento em dois meses, com os papéis de financeiras pesando fortemente após o banco de investimento norte-americano Lehman Brothers ter pedido proteção contra falência. De acordo com dados preliminares, o índice FTSEurofirst 300 caiu 3,67 por cento, para 1.119 pontos, seu menor fechamento desde 16 de julho. A proporção de ações em queda em relação às que tiveram alta foi de 10 para 1, segundo dados da Reuters.

'Com a crise financeira tendo atingido um novo pico, a incerteza entre os investidores aumentou fortemente', informou em nota o Landesbank Berlin, acrescentando que não há uma perspectiva para o fim da volatilidade no mercado de ações.

(Reportagem de Peter Starck)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.