Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ações do Goldman Sachs desabam em N. York após diretores descartarem bônus

Nova York, 17 nov (EFE) - As ações do banco de investimento Goldman Sachs chegaram a descer hoje 7% nas bolsas de Nova York após ser divulgado que os sete principais diretores da instituição decidiram renunciar aos bônus ou gratificações que tinham direito este ano.

EFE |

A imprensa americana publicou hoje a decisão, adotada no domingo e segundo a qual os diretores até agora mais bem pagos de Wall Street receberão apenas seu salário-base, fixado em US$ 600 mil.

O banco economizará, assim, milhões de dólares e servirá de exemplo a outras entidades do setor para que tomem medidas voltadas a conter os salários de seus diretores.

Os altos salários dos máximos diretores de Wall Street causaram fortes críticas perante a opinião pública, principalmente desde que a sociedade vem sido afetada por uma crise que nasceu no mercado financeiro.

O executivo-chefe da companhia, Lloyd Blankfein, junto com outros seis altos diretores, destacaram ao comitê de compensação a intenção de renunciar a estas compensações e, segundo a imprensa local, ele aceitou a proposta.

Cerca de uma hora depois da abertura do pregão, os títulos do banco de investimento caíam para US$ 62,01 cada um, frente aos US$ 66,73 da semana passada.

No entanto, por volta da metade do pregão, suas ações continham a queda e tinham uma baixa de 2,13%, ao perder US$ 1,42 frente ao preço de fechamento de sexta-feira e serem negociadas a US$ 65,31.

EFE mgl/db

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG