Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ações da Fannie Mae e Freddie Mac despencam em NY

As Bolsas de Nova York operam com altas expressivas hoje, uma vez que o resgate das agências hipotecárias Fannie Mae e Freddie Mac, anunciado ontem pelo governo dos Estados Unidos, incentivou compras de ações no setor financeiro, em meio à esperança de que a ajuda vai conter problemas mais sérios no mercado de hipotecas. Porém, em reação à decisão do governo americano, as ações das duas agências despencavam mais de 70%.

Agência Estado |

Às 11h46 (de Brasília), o índice Dow Jones disparava 2,51%, o Nasdaq avançava 1,05% e o S&P 500 subia 2,14%. No mesmo horário acima, as ações da Freddie Mac caíam 77,25% para US$ 1,16, enquanto as da Fannie perdiam 82,95%, para US$ 1,23, nos menores níveis desde que foram listadas.

Ontem, o Departamento de Tesouro americano prometeu injetar até US$ 200 bilhões em capital em cada uma das duas agências para impulsionar suas operações.

Com isso, o que eventualmente poderá ser o maior resgate do governo americano na história, deve amenizar os juros hipotecários para os mutuários no curto prazo. A Freddie e a Fannie possuem ou dão garantia a quase metade de toda a dívida hipotecária pendente nos EUA. Mas, a maneira como a decisão afetará a raiz da crise de hipotecas - declínio dos preços de moradias e aumento das taxas de execuções imobiliárias - ainda é incerta.

Muitos analistas foram rápidos em alertar que a crise de crédito não acabou por causa do resgate. "Acreditamos que devemos reiterar nossa posição sobre o mercado: é um mercado baixista, não há piso pelo que podemos ver, venda", recomendou Carter Worth, estrategista da Oppenheimer.

O estrategista-chefe de investimentos do Merrill Lynch, Richard Bernstein, completou que as "ações do governo continuam a tentar manter o status quo entre as instituições financeiras". As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG