Por Kevin Plumberg HONG KONG (Reuters) - As principais bolsas asiáticas perderam força no final do pregão desta quarta-feira, reagindo à alta do petróleo após uma reportagem afirmar que o Irã testou um míssil que pode alcançar Israel.

Às 9h14 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico tinha alta de 0,93 por cento, a 116 pontos.

O índice Nikkei, da bolsa de TÓQUIO fechou em alta de 0,15 por cento, em 13.052 pontos, e se recuperou da queda da véspera, quando recuou ao menor nível em três meses.

As ações de companhias na Ásia e no Pacífico excluindo o Japão subiram 2,06 por cento, mas ainda acumulam queda de mais de 20 por cento no ano.

Na Coréia do Sul, a bolsa de SEUL caiu 0,92 por cento, para 1.519 pontos --menor patamar desde abril de 2007. A queda foi determinada principalmente pela alta do won, que afeta os exportadores. As ações da LG recuaram 5,9 por cento antes da divulgação dos resultados trimestrais da empresa.

O ministério das Finanças do país trabalhou com força total nesta quarta-feira, tentando acalmar os investidores que derrubaram as ações em quase 19 por cento no país este ano.

'Eu reconheço que há dificuldades, mas os lucros corporativos estão relativamente bons e os fluxos de capitais ao redor do mercado de ações estão abundantes', disse Kim Dong-soo, vice-ministro das Finanças.

O índice Hang Seng, da bolsa de HONG KONG subiu 2,76 por cento, para 21.805 pontos.

O mercado de SYDNEY subiu 1,6 por cento, em 5.011 pontos.

XANGAI avançou 3,75 por cento. TAIWAN recuou 0,05 por cento e CINGAPURA teve alta de 1,07 por cento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.