Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Acionistas do maior banco suíço aprovam ajuda bilionária estatal

Genebra, 27 nov (EFE).- Os acionistas do UBS, principal banco suíço e um dos mais afetados em nível mundial pela crise financeira, aprovaram hoje o plano de resgate do Governo que prevê a injeção de 3,8 bilhões de euros.

EFE |

A aprovação não esteve isenta de críticas dos antigos diretores, apesar de o atual presidente, Peter Kurer, ter confirmado que seus antecessores tinham devolvido o equivalente a 47 bilhões de euros em gratificações, e que se negociava a restituição de outros 14,6 bilhões de euros.

Kurer anunciou, além disso, pela primeira vez, que o financiamento do fundo especial criado pelo banco central suíço (SNB, na sigla em inglês) para abrigar os ativos "tóxicos" do UBS provocará uma amortização de capital no valor de 2,7 bilhões de euros.

O presidente do UBS reconheceu, perante cerca de 2.400 acionistas reunidos em Lucerna, que o apoio dos poderes públicos é uma iniciativa difícil de explicar. "Estamos convencidos de que o que fazemos ao recorrer à ajuda pública é assumir nossas responsabilidades", afirmou.

O plano de resgate para o maior banco suíço, que tinha investido dezenas de bilhões de dólares em instrumentos de créditos "tóxicos" nos Estados Unidos, havia sido anunciado em 16 de outubro. EFE vh/rr

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG