Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Aciarias chinesas pedem que Vale diminua preços ao invés de aumentá-los

Xangai, 17 out (EFE).- As aciarias chinesas pediram à Vale do Rio Doce que diminua seus preços para o país ao invés de aumentá-los, publica hoje o jornal Shanghai Daily.

EFE |

A Associação do Ferro e do Aço da China, representante da maioria das grandes aciarias estatais do país asiático, afirmou que algumas de suas empresas querem renegociar uma redução dos preços, fixados em fevereiro passado com um aumento anual de 65% a 71%, dependendo dos produtos.

A Vale, por outro lado, pretende aumentá-los agora em até 86% com relação a 2007, algo pouco habitual, por isto a China anunciou, no final de setembro, que deixava de importar ferro da mineradora brasileira.

A Associação explicou então que a produção nacional substituiria o ferro brasileiro para cobrir uma demanda que cada vez é menor por causa da crise que o setor do aço atravessa.

"A redução da demanda é o trunfo chave das empresas do setor do aço para pedir um preço menor ao Brasil", declarou Xu Minle, analista do BOC International.

Algumas aciarias chinesas já pediram a várias mineiras estrangeiras que adiem suas entregas de ferro por causa da queda da demanda de aço e das dificuldades para conseguir crédito durante a atual crise financeira mundial.

As tarifas da Vale para as aciarias chinesas sempre foram mais baixas que as de seus concorrentes, as mineradoras BHP Billiton e Rio Tinto, que controlam 50% das vendas de ferro na Ásia e que fixaram em julho um aumento dos preços para a China de 79,88% e 96,5% em relação a 2007. EFE trr/fal

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG