Tamanho do texto

SÃO PAULO - Apoiada nas ações da Petrobras, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) volta a oscilar em território positivo. Por volta das 16h30, o Ibovespa registrava alta de 0,62%, aos 39.

885 pontos, com giro financeiro em R$ 2,20 bilhões. Com tal pontuação, o indicador acumula valorização de 4,6% na semana.

Com esse comportamento, o mercado brasileiro se descola das bolsas norte-americanas, onde o Dow Jones e o Nasdaq recuavam 1,42% e 1,12%, respectivamente. Pesando sobre o humor dos investidores está a contração de 3,8% do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA no quarto trimestre do ano passado. O resultado só não foi pior em função dos elevados estoques. Descontando esse item, a retração economia seria de 5,1%.

Sustentando o Ibovespa, Petrobras PN apontava alta de 2,03%, para R$ 25,54, e Petrobras ON ganhava 2,86%, para R$ 30,88.

Ainda na ponta compradora, BM & FBovespa ON tinha valorização de 0,87%, para R$ 6,91, e Usiminas PNA avançava 0,30%, negociada a R$ 29,29.

O destaque de alta segue com o ativo PN da Sadia, que ganhava 6,25%, para R$ 3,40 em meio a notícias de forte crescimento nas receitas no ano passado. A concorrente Perdigão ON subia 4,46%, para R$ 32,28.

Puxando as perdas, Vale PNA recuava 0,28%, para R$ 28,42, com o segundo maior volume do dia. Bradesco PN perdia 0,47%, a R$ 20,95, e CSN ON se desvalorizava 0,60%, para R$ 35,90.

(Valor Online)