Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Acaba protesto dos petroleiros contra leilão de blocos exploratórios

SÃO PAULO - Os protestos dos petroleiros, que tiveram início ontem nas plataformas, refinarias e terminais da Petrobras, se encerraram em todo o Brasil. Segundo o coordenador da Federação Única dos Petroleiros (FUP), João Antônio de Moraes, a greve estava prevista para durar 24 horas.

Valor Online |

"A única coisa que vamos fazer hoje será um ato no fim da tarde, na Candelária, no Rio de Janeiro", afirma. O local foi escolhido, pois fica próximo à sede da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e da Petrobras Transportes.

Os protestos de ontem não afetaram em nada a produção da Petrobras e contaram também com a presença de manifestantes do grupo dos Sem-Terra. Os estados que aderiram às manifestações foram o Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte e o Amazonas.

Os petroleiros são contra a Décima Rodada de licitações de blocos exploratórios de petróleo e gás, a ser realizada pela ANP amanhã e sexta-feira. O leilão ocorrerá no Rio de Janeiro e tem 48 empresas qualificadas, tanto nacionais, quanto estrangeiras. O grupo reivindica uma alteração na Lei do Petróleo e acredita que o leilão desregulamenta o setor energético do país.

(Vanessa Dezem | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG