SÃO PAULO (Reuters) - A exportação de soja do Brasil em 2008/09 (ano industrial, de fevereiro a janeiro) deverá ficar bem abaixo das estimativas iniciais, informou a Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove). A entidade reduziu nesta segunda-feira, mais uma vez, a previsão de exportação, para 25,7 milhões de toneladas, ante 26 milhões de toneladas previstas no início do mês passado.

As estimativas vêm decrescendo em relação às previsões do início do ano -- em abril, as exportações chegaram a ser calculadas em 27,3 milhões de toneladas. Ainda assim, o volume embarcado deve ser recorde, superando as 23,8 milhões de toneladas da temporada 07/08.

'Foi um ajuste normal. À medida que recebemos mais informações, percebemos que o número não estava adequado, o volume de 26 milhões não deverá mais ser atingido', declarou o diretor-executivo da Abiove, Fábio Trigueirinho.

O diretor ponderou que a redução na previsão ocorre apesar do forte ritmo de embarques de soja na primeira metade do ano.

No início da temporada, a Abiove havia previsto uma safra de 61,3 milhões de toneladas.

No balanço divulgado nesta segunda-feira, a associação não alterou sua previsão da colheita, que foi estimada em agosto em 60,3 milhões de toneladas.

A soja exportada durante 08/09 foi colhida nos primeiros meses de 2008. A Abiove ainda não se manifestou sobre a próxima temporada.

Com a redução nos números de exportação, a Abiove ampliou o estoques finais totais em 08/09 de 2,8 milhões para 3,1 milhões de toneladas, incluindo a soja nas mãos de produtores.

A Abiove manteve ainda as estimativas de produção e exportação de farelo e óleo de soja.

A estimativa de processamento no Brasil em 08/09 foi mantida em 32,4 milhões de toneladas (ante 31,5 milhões em 07/08), apesar de o esmagamento entre fevereiro e julho ter ficado em 15,1 milhões de toneladas, ante 16,5 milhões no mesmo período do ano passado.

A produção de farelo em 08/09 foi estimada em 24,8 milhões de toneladas e a de óleo, em 6,2 milhões de toneladas.

O Brasil deverá exportar no ano industrial 13,3 milhões de toneladas de farelo, ante 12,9 milhões de toneladas em 07/08, e embarcar 2,15 milhões de toneladas de óleo em 08/09, ante 2,52 milhões na temporada passada.

Com esses volumes, em meio ao maior preço dos produtos do complexo soja nesta temporada, o setor deverá obter 18,8 bilhões de dólares com as exportações em 2008, ante 11,3 bilhões em 2007.

(Por Roberto Samora, com reportagem adicional de Reese Ewing)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.