Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Abegás: consumo total de gás cresce 15,5% em outubro

O consumo total de gás natural cresceu 15,5% no Brasil em outubro de 2008 ante igual mês de 2007, de 44,74 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d) para 51,7 milhões de m³/d, segundo dados divulgados pela Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás). Considerando apenas o mercado não-térmico (indústrias, automóveis, residências, comércio e co-geração), a expansão nas vendas de gás no período foi de 2,3%, de 36,76 milhões de m³/d para 37,62 milhões de m³/d, de acordo com o balanço da entidade.

Agência Estado |

O consumo térmico continua registrando forte expansão, puxando para cima a demanda total de gás no País. Na comparação mensal, as vendas para este segmento cresceram 76,4%, de 7,98 milhões de m³/d para 14,08 milhões de m³/d. Esse número reflete a estratégia do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) em manter as termelétricas a gás ligadas este ano para poupar o nível dos reservatórios das hidrelétricas, de modo a garantir a segurança do abastecimento de energia elétrica.

Outro destaque no período foi o aumento de 38,6% nas vendas de gás natural para o segmento de co-geração, que no período passou de 1,97 milhão de m³/d para 2,74 milhões de m³/d. Expressivos desempenhos também foram registrados no consumo de residências e comércio. A expansão verificada na primeira classe consumidora foi de 16,5%, para 822,24 mil m³/d. Já a demanda comercial teve aumento de 7,2%, para 642,22 mil m³/d.

Em contrapartida, as concessionárias voltaram a registrar fraco desempenho na classe industrial. Na comparação mensal, as vendas para este segmento cresceram apenas 1,5%, de 26,09 milhões de m³/d para 26,5 milhões de m³/d. Esse comportamento vem em linha com o ritmo verificado nos meses anteriores, uma vez que as indústrias são as mais impactadas pela atual escassez na oferta de gás natural firme no País.

As vendas de gás natural veicular (GNV) seguem a trajetória de queda. No período, o recuo foi de 7,6%, de 7,13 milhões de m³/d para 6,59 milhões de m³/d. A redução está fortemente ligada aos recentes aumentos do preço do gás natural promovidos pelas distribuidoras.

Entre as concessionárias, a liderança nas vendas permanece com a Comgás, que comercializou no mês de outubro 13,74 milhões de m³/d. Em seguida, veio a Ceg-Rio, com 10,03 milhões de m³/d; a Ceg, com 9,46 milhões de m³/d; e a Bahiagás, com 3,93 milhões de m³/d.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG