Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Abastecimento de gás está restabelecido, diz Lobão

SÃO PAULO - Em entrevista coletiva ocorrida em Brasília, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, informou que o abastecimento de gás natural vindo da Bolívia foi praticamente restabelecido no país. Neste momento, segundo ele, o ritmo de entregas do país vizinho está apenas 3 milhões de metros cúbicos abaixo do nível normal, contra um corte de 15 milhões de metros cúbicos diários registrado horas atrás. A média diária normal de recebimento de gás da Bolívia é de 31,84 milhões de metros cúbicos.

Valor Online |

De acordo com Lobão, o religue de algumas válvulas que ficam na parte boliviana do gasoduto Brasil-Bolívia foi o responsável pela retomada do abastecimento.

Lobão disse ainda que os 3 milhões de metros cúbicos que não estão sendo entregues não causam grandes problemas para o Brasil. Segundo ele, uma usina termelétrica da Petrobras, movida a gás natural, foi desligada para equilibrar o consumo doméstico.

O ministro, que preferiu não comentar a tensão política vivida na Bolívia, afirmou que a eventual permanência do corte de 15 milhões de metros cúbicos no abastecimento do Brasil poderia causar abalos, especialmente nas indústrias do eixo Rio - São Paulo.

Neste cenário, segundo ele, o governo poderia colocar em prática um plano de contingência, que, entre outras coisas, acarretaria no desligamento de termelétricas da Petrobras e da Eletrobrás, na suspensão da injeção de gás em alguns poços de petróleo e no corte do abastecimento das chamadas indústrias bicombustíveis, que operam a gás ou óleo combustível.

(Murillo Camarotto | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG