SÃO PAULO - Os contratos futuros de petróleo fecharam esta quarta-feira no menor nível em 16 meses, diante das preocupações com a redução da demanda combinada com quatro semanas seguidas de crescimento dos estoques americanos. Os agentes parecem não se importar com a expectativa de que haja redução na produção.

Diante disso, o barril do tipo WTI negociado em Nova York para dezembro caiu US$ 5,43, para US$ 66,75, e o para entrega em janeiro de 2009 fechou a US$ 67,16, com recuo de US$ 5,48.

Em Londres, o Brent para dezembro de 2008 terminou a US$ 64,52, com queda de US$ 5,20. O contrato de janeiro do próximo ano saiu a US$ 65,95, com decréscimo de US$ 5,21.

De acordo com um analista, é muito negativa para os preços a combinação entre o dólar mais forte e o crescimento dos estoques de petróleo e derivados dos Estados Unidos, além de uma redução no consumo da ordem de 1,7 milhão de barris em relação ao ano passado.

A decisão sobre um eventual corte na produção pode sair na próxima sexta-feira, dia em que se reúnem, em Viena, os membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), responsável por 40% da produção mundial.

Leia mais sobre petróleo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.