Tamanho do texto

Os índices do mercado de ações ganharam força e o dólar recuou levemente em relação ao euro e ao iene após o Federal Reserve divulgar a ata da reunião de política monetária ocorrida em 16 de março. O documento mostrou que, embora estejam mais confiantes na recuperação da economia norte-americana, as autoridades defendem, em sua maioria, a manutenção dos juros em níveis baixos por um "período prolongado".

Os índices do mercado de ações ganharam força e o dólar recuou levemente em relação ao euro e ao iene após o Federal Reserve divulgar a ata da reunião de política monetária ocorrida em 16 de março. O documento mostrou que, embora estejam mais confiantes na recuperação da economia norte-americana, as autoridades defendem, em sua maioria, a manutenção dos juros em níveis baixos por um "período prolongado".<p><p>Apesar disso, segundo o analista Dan Greenhaus, da Miller Tabak, a ata da reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) mostra que a política monetária será "explicitamente contingente à evolução da economia" e não dependerá do tempo transcorrido no calendário. Em outras palavras, avalia Greenhaus, "o Fed vai agir quando quiser agir e não será limitado" por datas.<p><p>Às 15h50 (de Brasília), o Dow Jones subia 0,07%, para 10.980 pontos, o Nasdaq avançava 0,48%, para 2.441 pontos, e o S&P 500 ganhava 0,29%, para 1.190 pontos. Antes da divulgação da ata, o Dow Jones caía 0,12%, o Nasdaq subia 0,16% e o S&P 500 tinha alta de 0,04%.<p><p>No mercado de câmbio, o euro recuava para US$ 1,3394, de US$ 1,3484 na segunda-feira, mas subia em comparação ao nível observado pouco antes da publicação da ata do Fed, de US$ 1,3371. Já o dólar acentuou as perdas em relação à moeda japonesa, recuando para 93,81 ienes, de 94,31 ienes ontem e em comparação a 93,87 ienes antes da ata.<p><p>Entre os Treasuries, os juros projetados pelos títulos permaneceram praticamente inalterados, mesmo diante da perspectiva de manutenção da política monetária acomodatícia nos EUA. O juro projetado pela T-note de 10 anos estava em 3,969%, de 3,995% ontem e em comparação a 3,965% antes da publicação do documento. As informações são da Dow Jones.
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.