Madri, 16 jan (EFE).- A América Latina não está perante uma época de mudança, mas em uma mudança de época com caminhos promissores mas difíceis, disse hoje a secretária executiva da Comissão Econômica Para a América Latina e o Caribe (Cepal), a mexicana Alicia Bárcena.

Bárccena discursou hoje na Tribuna Ibero-Americana, fórum organizado pela Casa da América de Madri e pela Agência EFE, com a colaboração da rede pública de televisão espanhola "TVE".

Ela espera que a crise nos Estados Unidos e na Europa melhorem porque "se eles vão bem, a região (América Latina) irá bem".

O impacto da crise na América Latina e no Caribe "será heterogêneo em função da solidez econômica de cada país", disse.

No entanto, assegurou que a região "não vai a ser imune" a esta situação econômica, embora tenha ponderado que a enfrentará "melhor preparada" do que em ocasiões anteriores.

"A região trata de se reorganizar internamente para dar resposta à crise", disse.

A previsão da Cepal é que a América Latina crescerá 1,9% em média caso haja crescimento nos países desenvolvidos no segundo semestre deste ano, mas que, se isto não ocorrer será "muito difícil" que México e América Central alcancem quaisquer níveis de crescimento.

EFE bal/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.