Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

À espera de votação de plano dos EUA, asiáticas oscilam

Assim como em Wall Street, os mercados da Ásia tiveram pregões de volatilidade nesta terça-feira. Os investidores continuam na expectativa da votação, pelo Senado dos Estados Unidos, do plano de resgate do sistema financeiro norte-americano.

Agência Estado |

As esperanças de que a China irá reduzir as taxas de juros e tomar outras medidas para estimular a economia levaram a Bolsa de Hong Kong a fechar em alta. O índice Hang Seng subiu 111,58 pontos, ou 0,8%, e encerrou aos 13.880,64 pontos.

As compras de ações de petrolíferas no final do pregão e os ganhos nos papéis de imobiliárias, com esperanças de novas medidas de apoio por parte de Pequim, levaram as Bolsas da China a fechar em alta pela terceira sessão seguida. O índice Xangai Composto avançou 1,8% e encerrou aos 2.265,16 pontos, o melhor fechamento desde 26 de setembro. Já o Shenzhen Composto ganhou 2,6% e terminou aos 714,67 pontos. Yuan - A estabilidade na taxa de paridade central dólar-yuan fez a moeda chinesa apresentar pouca variação em relação à unidade norte-americana. Para os dealers, o yuan deverá se manter neste patamar por pelo menos dois ou três meses. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8326 yuans, estável em relação ao fechamento de segunda-feira, que foi de 6,8338 yuans.

Já a Bolsa de Taipé, em Taiwan, atingiu novamente o maior nível em mais de três semanas, liderada pelos papéis do setor de transportes. O índice Taiwan Weighted subiu 0,7% e terminou aos 4.526,10 pontos, a melhor pontuação desde 13 de janeiro. A cautela dos investidores em relação ao plano de socorro aos bancos dos EUA impediu que a Bolsa de Seul, na Coreia do Sul, sustentasse os ganhos iniciais. O índice Kospi baixou 0,3% e fechou aos 1.198,87 pontos. Na Bolsa de Sydney, na Austrália, o compasso de espera também prevaleceu e o índice S&P/ASX 200 caiu 0,6% e encerrou aos 3.488,7 pontos. Nas Filipinas, o índice PSE da Bolsa de Manila declinou 1,7% e fechou aos 1.917,57 pontos.

A Bolsa de Cingapura teve alta, liderada pelos ganhos de CapitalLand, que informou estar levantando 1,84 bilhão de dólares cingapurianos (US$ 1,23 bilhão) em lançamento de direitos de subscrição. O índice Strait Times subiu 1,2% e fechou aos 1.703,29 pontos. Às 8h15 (de Brasília), o índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, caiu 0,3%, aos 443,17 pontos. Na Indonésia, o mercado recuou pressionado pela desvalorização da moeda e pelas quedas em vários outros mercados da região. O índice composto da Bolsa de Jacarta cedeu 0,8% e fechou aos 1.332,13 pontos. O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, subiu 0,5% e fechou aos 901,51 pontos, por conta, parcialmente, de compras de ofertas em papéis de companhias agrícolas seguindo a alta dos preços do óleo de palma. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG