NOVA YORK (Reuters) - O conglomerado industrial norte-americano 3M informou nesta segunda-feira que cortou 1,8 mil postos de trabalho e reduziu sua previsão de desempenho em 2008 por causa da crise econômica global. A 3M, cujos produtos vão de circuitos de celulares a papéis de anotação autocolantes, afirmou em comunicado que promoveu os cortes de empregos neste quarto trimestre, principalmente nos Estados Unidos, oeste da Europa e Japão. Os cortes devem render benefícios de 170 milhões de dólares em 2009, segundo o comunicado.

A empresa prevê uma queda de 10 por cento no volume de vendas nos últimos três meses do ano e divulgou que está racionalizando 10 instalações ao redor do mundo, entre unidades manufatureiras e técnicas e escritórios.

A companhia ainda informou que reduziu a meta de lucro por ação para o ano fiscal de 2008 para entre 5,10 e 5,15 dólares, ante 5,40 a 5,48 dólares, e reafirmou compromisso de seguir investindo em mercados emergentes como China, Índia, Oriente Médio e América Latina.

Para 2009, a 3M espera uma redução dos volumes orgânicos entre 3 e 7 por cento.

Em relação às margens, a empresa informou que espera que sejam consistentes com os níveis alcançados este ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.