Tamanho do texto

Valor é bem inferior ao registrado na Copa do Mundo de 2014 no Brasil, mas mesmo sendo na Rússia, edição 2018 deve movimentar economia nacional

No Saara, comércio popular no centro do Rio, decorado com bandeiras do Brasil, para onde se olha, as lojas exibem as cores verde e amarelo da camisa da seleção
Agência Brasil/Fernando Frazão
No Saara, comércio popular no centro do Rio, decorado com bandeiras do Brasil, para onde se olha, as lojas exibem as cores verde e amarelo da camisa da seleção

Uma pesquisa realizada nas capitais brasileiras pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e divulgada nesta quarta-feira (13) projeta que cerca de 60 milhões de consumidores brasileiros devem gastar com produtos ou serviços relacionados à Copa do Mundo o que deve movimentar mais de R$ 20 bilhões na economia nacional.

Leia também: Mesmo com baixa do PIB, Guardia diz que economia 'segue caminho de crescimento'

Apesar de uma  pesquisa divulgada pelo Datafolha na terça-feira (12) mostrar que o desinteresse dos brasileiros bateu recorde e ultrapassou os 50% pela primeira vez, nessa pesquisa realizada com 1.061 consumidores de ambos os gêneros, de todas as classes sociais, acima dos 18 anos e em todas as capitais do país, apenas 25% disseram que não devem consumir produtos ligados à Copa do Mundo .

Copa do Mundo em casa?

Segundo a pesquisa, entre os 843 entrevistados que pretendem acompanhar o mundial, 74% afirmaram que vão gastar com cerveja e 72% com refrigerantes. E para acompanhar, 56% disse que vai comprar tira-gostos, 37% pipoca, 39% salgados e 49% itens para churrasco.

Dessa forma, os supermercados serão os estabelecimentos comerciais mais beneficiados pelos gastos durante a Copa, com 68% dos consumidores afirmando que vão gastar dinheiro nesses lugares. Mas lojas de rua (35%) e camelôs (28%) também vão morder uma fatia dessa receita. Isso porque 61% afirmaram que vão comprar adereços, 54% vão gastar com decoração e 48% com acessórios para acompanhar as partidas do mundial em casa.

Somando tudo, o grupo que decidiu acompanhar as partidas na casa de amigos ou parentes (44%), a média de gastos será de R$ 119 durante a Copa do Mundo.

Leia também: Atenção, concurseiro! Confira 25 concursos que encerram as inscrições até sexta

Copa do Mundo no bar?

Devagar. Especialista diz que ritmo lento da retomada econômica no país está afastando brasileiro do consumo relacionado aos jogos
Fred Magno
Devagar. Especialista diz que ritmo lento da retomada econômica no país está afastando brasileiro do consumo relacionado aos jogos

Outros 62%, porém, também confirmaram que vão assistir pelo menos um jogo da Copa em bares ou restaurantes que transmitirem as partidas. E estes estão dispostos a gastar um pouco mais: em média, R$ 128.

Entre esses, 35% afirmaram que vão priorizar o preço acessível das bebidas, 30% a qualidade do serviço, 27% a presença de amigos ou familiares e outros 27% levarão o tamanho do telão em consideração na hora de escolher o estabelecimento em que vão assistir os jogos.

A pesquisa ainda revelou um outro hábito interessante dos brasileiros que já pode ser sentido na prática: 46% dos entrevistados afirmaram que já estão ou vão participar de algum bolão da Copa.

Soma-se a isso, os 38% que vão adquirir serviços de internet para smartphone e 21% que pretendem contratar pacotes de TV por assinatura para conseguir acompanhar a programação esportiva durante o Mundial e o impacto na economia nacional por conta da competição está estimado em R$ 20,3 bilhões.

Leia também: Saque do fundo PIS/Pasep para todas as idades será liberado na próxima segunda

Agora resta saber se as expectativas econômicas e esportivas serão, de fato, cumpridas durante a Copa do Mundo .

*Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.