Tamanho do texto

Baixas dos custos de fontes renováveis, como energia solar e eólica, em mais de 60% contribuíram para a elevação das aquisições feitas pela companhia

Em dezembro de 2016, o Google anunciou que toda a energia para seus centros de dados seria de fontes renováveis. Agora, a empresa divulgou por meio do Twitter que as recentes compras de energia limpa tornaram este objetivo uma realidade. A empresa assinou contratos para três usinas de energia eólica – num total de 535 MW – que colocaram seu investimento total em infraestrutura de energia em mais de US$ 3,5 bilhões, de acordo com a Electrek.

Leia também: Com bitcoin em alta, Banco central dos EUA pretende criar sua moeda digital

O movimento também dá ao Google  mais de 3 gigawatts na capacidade eólica e solar. Segundo a empresa, isso é suficiente para alimentar 100% de seus produtos e serviços. "As novas aquisições de energia limpa produzem mais de 3 gigawatts de energia eólica e solar – energias renováveis ​​suficientes para equiparar 100% da energia necessária para administrar os nossos produtos em 2017", afirmou a empresa.

Não é só o Google: Atualmente, a Amazon está construindo um enorme parque eólico no estado do Texas - EUA
Thinkstock Photos
Não é só o Google: Atualmente, a Amazon está construindo um enorme parque eólico no estado do Texas - EUA

Leia também: Pesquisadores criam inteligência artificial capaz de aprender novos idiomas

Em uma publicação na sua página pessoal do LinkedIn, Sam Arons, líder sênior da Google Energy & Infrastructure, deu mais detalhes sobre as compras recentes. "2*98 MW com Avangrid, em Dakota do Sul; 200 MW com EDF, em Iowa; e 138,6 MW com o GRDA em Oklahoma – consolidando o Google como o maior comprador corporativo de energias renováveis ​​no planeta".

Revolução renovável

As recentes aquisições da empresa foram impulsionadas pelos custos continuamente decrescentes das energias renováveis, particularmente solar e eólica, que caíram entre 60% e 80%. "Com a energia solar e eólica diminuindo drasticamente nos custos e impulsionando o crescimento significativo do emprego, a transição para a energia limpa está gerando oportunidades econômicas sem precedentes e trazendo resultados mais rápidos do que esperávamos", disse Gary Demasi, diretor de infraestrutura global do Google, em comunicado.

A companhia não é a única investindo em energia limpa. A Amazon está construindo um enorme parque eólico no Texas, nos Estados Unidos. As compras totais de energia renovável da Amazon estão atualmente em torno de 1,5 GW. As compras do Google, no entanto, são mais que o dobro deste número.

Leia também: Preconceito 'velado' é grande empecilho no sucesso de empresas no País

Além do impacto ambiental óbvio de ser totalmente renovável, a decisão do Google de investir em energia solar e eólica também contribui para o impacto econômico da energia limpa. A mudança fez com que mais empregos nos EUA fossem gerados por energia renovável em comparação com as suas contrapartes de combustíveis fósseis. Além de empresas privadas, diversos estados dos EUA e nações de todo o mundo também estão trabalhando para um futuro 100% renovável.

* Com tradução de futurism.com

    Leia tudo sobre: inovação
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.