Segundo levantamento, índice de produção do setor cresceu 6,8 pontos em outubro; nível de emprego ficou estável pela primeira vez desde 2013

Brasil Econômico

O setor industrial apresenta atividade em patamar acima do registrado há um ano. No mesmo intervalo, o nível de emprego permaneceu estável. Segundo levantamento divulgado nesta segunda-feira (27) pela Confederação Nacional da Indústria, a produção do setor em outubro de 2017 ficou em 52,6 pontos, em um índice de zero a 100 pontos. O resultado foi 6,8 pontos melhor que registrado em outubro de 2016, quando houve queda na produção.

Leia também: Petrobras anuncia novo aumento no preço da gasolina nas refinarias

O indicador da criação de empregos na indústria ficou em 49,7 pontos, bem próximo da linha divisória dos 50 pontos, que indica igualdade no número de contratações e demissões, além de estabilidade no setor. Segundo a CNI, o resultado abaixo, mas próximo desta marca, indica o fim do ciclo de demissões na área. Esta é a primeira vez desde novembro de 2013 que o levantamento não aponta queda significativa no nível de emprego.

De acordo com a CNI, produção da indústria em outubro ficou em 52,6 pontos, em indicador de zero a 100 pontos
Agência Brasil
De acordo com a CNI, produção da indústria em outubro ficou em 52,6 pontos, em indicador de zero a 100 pontos

Leia também: Cheques de qualquer valor serão compensados em até 1 dia útil, diz BC

O nível de estoque se ajustou e voltou ao patamar planejado pelos empresários, depois de ficar acima do esperado em setembro. Segundo o levantamento, o índice de evolução dos estoques ficou em 49,3 pontos, registrando recuo de 0,3 pontos em relação a setembro. Como consequência, o índice de estoque efetivo ficou em 49,9 pontos, pouco abaixo da linha de 50 pontos, definida como a ideal. Em setembro, o índice efetivo estava em 50,7 pontos.

Ainda de acordo com a CNI, a utilização da capacidade instalada registrou alta de 1 ponto percentual, chegando a 67% em outubro. O resultado está 2 p.p. acima do registrado no mesmo período do ano passado. O índice de intenção de investimentos no setor cresceu 1 ponto entre os meses de outubro e novembro, chegando a 50,6 pontos. Este é o quinto mês seguido que o componente não registra quedas.

Leia também: Groupon e Peixe Urbano anunciam fusão de suas operações

A sondagem indica, ainda, que a expectativa da indústria para os próximos meses é boa, ainda que a projeção positiva tenha registrado uma leve queda na comparação com o mês anterior. "Mesmo com as contratações neste mês, os índice de expectativa de demanda, compras de matérias-primas e quantidade exportada seguem acima dos 50 pontos, ou seja, indicam otimismo", informa a CNI.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.