Cansados do trabalho à moda antiga, empreendedores criaram a MUMO Moda, projeto une sustentabilidade, conscientização e empreendedorismo

O sucesso no mundo empresarial vem com suor, dedicação e muitas privações na vida pessoal. Grandes líderes são inquietos e buscam inovação o tempo todo, o que por diversas vezes dentro de um ambiente de escritório fica difícil e limitado. Foi pensando em empreender e fazer algo que mudasse o mundo que um trio de empresários criou a MUMO Moda.

Leia também: Bill Gates compra terreno para construir "cidade inteligente" no Arizona

MuMo Modas promete qualidade e sustentabilidade com sua linha de produção
Divulgação
MuMo Modas promete qualidade e sustentabilidade com sua linha de produção

Rodrigo Tozzi (ex-Apple), Luana Goldstein (ex-C&A) e Renata Stern (ex-Henkel) se conheceram há anos e mais do que amigos se transformaram em uma trinca que busca espalhar a necessidade de cuidado com o meio ambiente e com os seres humanos que vivem ao nosso lado. A MUMO Moda é a união entra moda e um mundo ecologicamente sustentável.

"A nossa história é a de três malucos, eu e Luana estudamos juntos e também sou casado com a Renata. A gente vinha se questionando sobre mercado de trabalho, eu fiz muitas pesquisas sobre sustentabilidade, acumulo de riqueza. Uma coisa que que aprendi com os grandes empresários é que o ponto não é acumular e sim devolver para o mundo o que você tem de melhor e a partir disso causar um impacto. Então, foi aí que criamos uma empresa normal, mas que tem uma causa muito maior. Temos a preocupação de lucro, mas visamos uma transformação", revela Rodrigo.

A transformação que os empresários buscam vai além do impacto ambiental, eles visam a conscientização das pessoas. “A produção das nossas peças tem toda uma preocupação com o meio ambiente, usamos algodão orgânico, malha feita à partir de garrafas PET recicladas e algodão sustentável (com controle de agrotóxicos). Infelizmente é muito difícil fazer moda usando exclusivamente matérias-prima 100% sustentáveis. Mas a nossa ideia vai muito além, queremos chamar a atenção das pessoas para essa preocupação e dizer que elas podem ter moda de qualidade, tendência e com sustentabilidade. Mostrar que existe um produto de qualidade e que causa um impacto maior no mundo", diz Luana.

Dicas para de empreendedorismo: confira exemplos reais de sucesso e fracasso

A MUMO a cada ano adotará uma causa socioambiental para inspirar as escolhas por matérias-primas, processos, fornecedores e desenvolvimento de produtos. "A gente olha problemas e desafios e procura ONGs que possam trabalhar nesse processo conosco. A Renata trabalha nesta parte, levantando todos os dados. Nesse primeiro ano do nosso projeto trabalhamos com a Associação Mata Ciliar. Essa instituição defende a conservação dos cursos de água no interior do estado de São Paulo. Para cada peça de roupas que vendemos, R$ 14 vai para a associação. Para recuperar uma nascente, são necessários R$28.000,00 e 2 anos de trabalho para plantar 1.000 árvores. Nós acreditamos tanto no nosso projeto que já adiantamos toda a verba para eles, mesmo com apenas dois meses de operação da MUMO. A natureza não pode esperar", conta Rodrigo.

O processo sustentável da empresa vai muito além da linha de produção de roupas, os empresários que hoje trabalham apenas com o formato e commerce ( clique aqui e conheça os produtos ) também oferecem a opção de delivery através da bicicleta e revelam que há grande número de procura por esse tipo de serviço. "O nosso volume de vendas ainda é pequeno, são apenas dois meses de operação. Mas quando contamos nossa proposta, a resposta é imediata. As pessoas entendem e engajam com a ideia. Elas são abertas ao comércio com a causa sustentável, principalmente o público com menos de 30 anos", diz Rodrigo.

Leia também: parceria entre Uber e NASA promete táxis voadores em dois anos; confira

Com apenas um ano desde o surgimento da ideia da MUMO Moda, os empreendedores contam que a experiência tem sido incrível e que colocar um sonho em prática é muito gratificante. "Hoje trabalho muito, mas tenho qualidade de vida e estou feliz, mais do que quando tinha décimo terceiro. Temos capacidade de fazer nossas escolhas e ver o resultado. Isso deixa a gente muito feliz, a cada dia mais", finaliza Renata.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.