Associação da indústria de hotéis afirmou que vai protocolar pedido de paridade tributária com aplicativos que oferecem hospedagem pela internet

Brasil Econômico

A briga entre empresas e aplicativos que vendem serviços chegou a um novo setor. Após a confusão com os apps de mobilidade como Uber, Cabiby e afins, chegou a vez de empresas como a Airbnb enfrentar dificuldades para operar no Brasil.

Leia também: Homem morre soterrado em obra na Grande São Paulo

Setor de hotelaria questiona a concorrência desleal dos aplicativos de hospedagem e vai pedir paridade tributária ao governo federal
shutterstock
Setor de hotelaria questiona a concorrência desleal dos aplicativos de hospedagem e vai pedir paridade tributária ao governo federal


A associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH Nacional) informou a intenção de protocolar, junto ao governo federal, pedido de paridade tributária com aplicativos de hospedagem pela internet. O principal alvo é o Airbnb, que oferece hospedagem em residências cadastradas em quase todo o mundo.

A ABIH quer a regulamentação do app no Brasil, uma vez que eles são fortes concorrentes e não têm nem a metade da tributação do setor hoteleiro, sendo um concorrente desleal. “É um problema muito sério porque eles estão fazendo uma concorrência muito acirrada e prejudicando a hotelaria, as empresas formais, porque não pagam impostos no Brasil”, defende o presidente da ABIH, Dilson Jatahy Fonseca Jr.

Ainda segundo o presidente da associação, o serviço oferecido por meio do aplicativo é uma “atividade ilegal” e, além disso, “tira impostos das empresas regulares que recolheriam para os cofres públicos, gerando desemprego e fechando hotéis”. O especialista enfatizou que só neste ano, foi registrado o fechamento de 100 hotéis no Brasil. 

Leia também: Metalúrgicos da Ford iniciam paralisações após demissão de 364 empregados

Ele defende que, em um momento em que o País precisa ampliar a arrecadação – dados do Ministério do Planejamento nesta sexta prevê recuo de R$ 5,8 bilhões na arrecadação neste ano – , “não se pode deixar que uma empresa multinacional atue no país de forma irregular, sem pagar a carga tributária”.

Presença do app

O Airbnb está presente em 191 países e funciona como uma plataforma que faz o intermédio entre pessoas que oferecem suas casas para locação para viajantes. A vantagem deste app está no preço da hospedagem , que é bem mais vantajosa do que a ofertada pelos hotéis.

Dados divulgados pela empresa aqui no Brasil apontam que o País, até janeiro, tinha um total de 89,7 mil anfitriões ativos. A atividade econômica da plataforma no país em 2016 alcançou R$ 1,99 bilhão, englobando renda do anfitrião mais despesas dos hóspedes. Agora cabe verificar se assim como o corrido com os aplicativos de mobilidade, o de hospedagem também passará pelo processo de regulamentação.

*Com informações da Agência Brasil

Leia também: Consumidor processa Heineken após encontrar lagartixas mortas em lata de cerveja

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.