Segundo o levantamento, a maioria das empresas inadimplentes é do setor de serviços com 46,7% de participação nos débitos em aberto; entenda

Brasil Econômico

Número de empresas inadimplentes tem crescimento de 15,9% em um ano, segundo a Serasa Experian
shutterstock
Número de empresas inadimplentes tem crescimento de 15,9% em um ano, segundo a Serasa Experian


Levantamento realizado pela Serasa Experian e divulgado nesta segunda-feira (17) apurou que no País 5,1 milhões de empresas estavam inadimplentes em maio. O número representa crescimento de 15,9% no número ao se comparar com igual período do ano anterior.

Leia também: Empresários usam inteligência artificial para encontrar ativos e cobrar dívidas

Somados, os valores devidos pelas empresas inadimplentes chegou a R$ 119,2 bilhões, sendo que em média esses players têm 11 dívidas, que totalizam R$ 23 mil cada.

Foi constatado pelo estudo da Serasa que o setor de serviços têm o maior número de empresas em situação de inadimplência, com 46,7% do total, o que representa alta de 1,5 ponto percentual na comparação com maio do ano passado.

Em contrapartida, no segmento de comércio , houve queda de 1,3 ponto percentual, o que faz com que o setor corresponda a 43,7% do total do índice apurado pela Serasa. No estudo foi identificado que a indústria responde por 8,7% da inadimplência, queda de 0,2 ponto percentual em relação ao mesmo período do ano anterior.

Crédito

Segundo análise feita pelos economistas da Serasa Experian , os resultados do estudo refletem a retração nas vendas e o menor ritmo de produtivo no País, resultado do longo período de recessão econômica que o País se encontra. Isso faz com que as empresas não consigam manter um fluxo de caixa eficiente.

Leia também: Índice Geral de Preços - 10 da FGV apresenta deflação de 0,84% em julho

Outro ponto levantado pelos economistas foi em relação a escassez de crédito , que em tempos de crise fica mais caro e dificulta na gestão financeira das empresas.

“Tudo isto leva a inadimplência das empresas a patamares recordes, sendo absolutamente necessários que processos de renegociação ocorram entre credores e devedores para que tais dívidas possam ser equacionadas e regularizadas”, disseram.

Regiões

A região Sudeste é que concentra o maior número de empresas inadimplentes, com 53,6% de participação. Na sequência aparece o Nordeste com 16,7% do total e o Sul, com 15,7% de empresas com dívidas em atraso.

O Centro-Oeste aparece com 8,5% e o Norte com 5,4% do total dos Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica ( CNPJ s) inadimplentes.  São Paulo é o estado com o maior número de empresas negativadas: somando 32,3% do total. Em seguida, vem Minas Gerais  com 11,1% e o Rio de Janeiro em terceiro  com 8,1% das empresas com dívidas em aberto. 

*Com informações da Agência Brasil

Leia também: Bovespa: veja os principais destaques e acontecimentos da semana

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.